10 de jun de 2014

CIÚME

(by Erik Jones)

                                                   


Estava na fila do caixa, na padaria, quando vi uma senhora se curvar para pegar o leite naquelas geladeiras próprias, quadradas e baixas, onde são guardados. Ela vestia uma legging preta, com blusa não muito longa. De repente, ouvi um homem dizendo, bem alto:
-  deixa que eu pego, pois se aparacer um coroa atrás de você, já a estou perdendo.
Todos olhamos para ele, mas percebemos que estava tranquilo e que sua "bronca", certamente motivada pelo ciúme, fora feita casualmente e sem qualquer indício de violência verbal.
Ela se limitou a responder:
- bobo!
A situação se tornou cômica e todos começamos a rir, inclusive a moça do caixa. Eles não estavam brigando e o tom das palavras não me pareceu ter provocado qualquer constrangimento a ela.

Ainda assim, me questionei se não era ele um daqueles homens ciumentos, capazes de explodir e fazer cenas. Ambos estavam na faixa dos sessenta anos, na qual se presume que tais atitudes não mais acontecem. As pessoas amadurecem e perdem a insegurança com relação ao parceiro, no decorrer do tempo. Correto??? Não!  O ciúme pode perdurar por toda a vida, machucando, destruindo, humilhando, sem qualquer fundamento senão as invisíveis e inexistentes razões que dominam a mente de quem o sente.

Já presenciei situações terríveis por ele provocadas. E o pior, com pessoa querida e próxima sendo a vítima. Tive vontade de interferir, de dizer algumas verdades, mas preferi ficar em silêncio. Quando alguém está alterado demais, não se sabe do que será capaz. Depois da crise e dos estragos, pedem perdão. Mas as palavras ofensivas pronunciadas não se consegue apagar.

Vemos, com frequência, nos noticiários, assassinatos praticados em nome do amor. Mas não existe esse sentimento em quem machuca. O que move esses infelizes é a equivocada certeza da posse. Pensam em si mesmos e não no outro. Esse é um ciúme doentio, que requer tratamento. No início de uma relação, aparenta ser cuidado e amor. No transcurso dela, um muro difícil de ser rompido, traumatizante, impeditivo de um comportamento natural e espontâneo, uma verdadeira "camisa de força" vestida com violência naquele que se torna vítima do sentimento. Até a vontade da separação não costuma ser levada adiante, pelo medo das consequências. Uma pessoa anula a outra em benefício próprio.  E nem assim se sente realizada e tranquila.

Pelo que se observa, esse estágio de loucura e violência atinge mais os homens que as mulheres, ainda que sejam  estas, em algumas situações, as provedoras do lar. Se o número de mulheres é maior que o de homens, no mundo, não são poucos os casos, em comparação, de mulheres que subjugam seus parceiros pelo ciúme e que são capazes de assassiná-los? Não conheço dados estatísticos sobre a matéria, mas os fatos que nos chegam, pela imprensa, o demonstram.

Nos mais de vinte anos que morei na cidade de São Paulo não convivi com ninguém que passasse por essa situação. Maridos e mulheres trabalhavam e, sem confiança mútua, não conseguiriam manter a relação. Mas inúmeros são os casos, em Minas Gerais, de violência contra mulheres, motivada pelo ciúme e pela sensação de posse. Levada por uma observação pessoal, tenho o homem mineiro (sem generalizar) como extremamente machista, opinião que algumas amigas comungam. Vejo essas atitudes, com frequência, nos relacionamentos de pessoas com as quais convivo. 

O ciúme mata, ainda que não se use essa palavra em seu literal sentido. Mata o sentimento, a relação, os sonhos. E ambos são destruídos por ele. Aquele que o alimenta, sempre inseguro, raivoso, descontrolado, em constante vigília, criando monstros e, finalmente, sendo um deles. A vítima, vivendo com medo até dos pensamentos e sem ter a quem pedir ajuda, eis que as autoridades não se movem diante de uma simples representação. Chamam, conversam, ameaçam nos termos da lei, proíbem aproximação quando já estão separados, mas nada controlam. Até que nada possam , realmente fazer, porque mais um assassinato estampa a primeira página dos jornais.


                                                                    Marilene




27 comentários:

  1. A cena que presenciaste no caixa do supermercado pode ser levada como uma brincadeira até.

    Mas há casos de ciúmes doentios.,

    Já tive que assistir pertinho de mim, um desgraçado que tinha ciúmes de sua mulher sabe quando? Na hora em que seu filho nascia! Tinha ciúmes do anestesista! Pode? Ainda bem, saiu de perto de nós aquele traste!
    Era louco de atar!!! Esses casos nos revoltam e podem acabar muiiiiiito mal!!!

    Agora, vamos combinar: Um "ciuminho" eu tenho, aliás, nem é TÃO pequeninho assim. Mas nunca exagerado. Mas aí de quem se metesse ou ainda se meta com o meu maridão!,rs...
    Esse ciúmes é dos bons, apenas aquece mais o casamento e a prova é que estamos uma vida juntos! beijos,lindo dia! chica

    ResponderExcluir
  2. Acho que a polícia, sempre teve e sempre terá uma função apaziguadora, não há como controlar o ser humano. Muito menos, prevê suas atitudes.

    ResponderExcluir
  3. Mari,
    sou daquelas que abomina tal sentimento, que a meu ver nem poderia estar nessa categoria e sim na de distúrbio emocional.Penso exatamente como vc tão claramente explanou: o ciúme mata, anula, paralisa,engessa e vitima quem vive sob tal julgo.O sentido de posse do ciumento(a) o faz algoz do outro(a).
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
  4. muito interessante o texto, e bem propicio para os duas atuais onde se mata por nada.
    bjs
    Flavia
    www.adoteumfocinhocarente.blogspot.com
    Rifa: Premio atual oculos ray ban original novinho.
    loja virtual: www.adote.iluria.com

    ResponderExcluir
  5. Olá mana,

    Ciúme exagerado coloca o ciumento em constante estado de alerta, o que o faz desequilibrar-se facilmente. Daí as atitudes insanas, algumas até irreparáveis. Até fico condoída com os ciumentos, pois vivem num inferno mental que lhes tira a possibilidade de se sentirem felizes, mesmo em momentos de alegria. Pessoas assim deveriam fazer uma terapia, mas muitos nem podem ouvir tal sugestão. O ciúme maltrata, pois ainda que não haja violência física, há a violência moral e emocional. Pior mesmo é quando leva à agressão física e à morte, por total descontrole dos parceiros, seja homem ou mulher.
    Também acho que os homens mineiros são bem 'machistas'; Pelo menos, todos os que eu conheço apresentam tal característica; uns mais, outros menos. Meu marido, então, como você conhece bem, acho que é o maior deles-rs. Não acho que a idade tem muito a ver com esse sentimento nefasto, que me parece ser mesmo uma característica da pessoa, muitas vezes, talvez, decorrente de problemas internos não sanados.
    Enfim, seu artigo é perfeito. Eu poderia dizer muito mais e com experiência própria, já que o maridão é um poço de ciúmes, embora já tenha melhorado bastante, mas fico por aqui-rsrs.

    Beijão.

    ResponderExcluir
  6. Boa noite Marilene,
    Aquele ciúme normal, todo mundo tem, mas quando vira uma patologia,
    aí complica e muito.
    O mais triste de tudo é que quando exagerado, pode destruir o mais lindo relacionamento.
    Ciumentos em demasia, sofrem de insegurança, baixa autoestima e principalmente possuem muita carência,
    sendo assim não conseguem se garantir, e fazem da vida alheia um tormento.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Casos de ciúmes são muitos. Anestesista, parteira, a própria criança nascendo de um parto normal, o médico, a irmã, o pai, até a mãe... Ciumento porreta, não perdoa ninguém! E o(a) filho(a) do casal vai se desenvolvendo, e o ciúme do pai só aumenta.

    ResponderExcluir
  8. Um ciuminho básico até que é bom apimenta um tantinho a relação, mas exagerado sufoca, mata qualquer amor, por maior que seja.
    Adorei sua reflezxão e meu bem também.
    Um abraço e fique com Deus.

    ResponderExcluir
  9. Não tem nada que justifique tanta violência; ninguém é dono de ninguém. Parece que voltamos à escravidão em que os 'senhores' eram donos de seus escravos. O que está claro é que a violência nesse sentido, o de ser dono do outro, tomou proporções gigantescas: não gostou... matou!
    Ciumeira, pra mim, é insegurança.

    beijo!

    ResponderExcluir
  10. Homens e mulheres com ciúmes existem em todas as idades!! É o que eu acho!! Desejo-te um lindo fim-de-semana!! Já há alguns dias que não me visitas,fica bem!! mundomusicaldacarolina.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde,
    O ciúme é provocado por um sentimento de posse, quem tem ciúme não compreende que não é dono(a) do outro, a pessoa ciumenta é um(a) totalitária que restringe o a liberdade do outro, todos as pessoas necessitam do seu espaço, é grave quando alguém aceita ser comandado pelo o outro.
    Dia feliz sem ciúmes.
    AG
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  12. Querida amiga

    Penso que o ciúme
    é o oposto do amor...


    Que haja sempre
    uma inspiração
    para acordar
    as palavras
    adormecidas
    em tua vida.

    São elas que dão sentido a tua vida,
    e as vidas que passeiam por tuas palavras.

    ResponderExcluir
  13. Marilene, nessa situação pareceu uma brincadeira mesmo de um casal que se ama e é simpático. Mas é verdade, o ciúme pode ser perigoso e o que mais tem é situação desse tipo descrito por vc. Basta, de fato, ler os jornais, ou assisti-los. Bom texto. bjs

    ResponderExcluir
  14. O ciúme, o ciúme doentio potencia o sentimento de posse, mata literalmente.
    Por cá são inúmeros os casos de violência doméstica e muitos deles acabam
    em assassinatos.São muitas as mulheres que encontram a morte nessas
    condições, mulheres já separadas, já com outro companheiro, com queixas
    na polícia, mas nada nada as livra de tal sorte. É realmente uma praga.

    Muito obrigada por mais este tema, actualíssimo, que enferma a sociedade e por mais
    civilizados que se julgue ser, em pleno século XXI, não se vislumbra solução para
    este problema tão doloroso.

    Bom fim de semana.

    Bjs

    Olinda

    ResponderExcluir
  15. Apesar de todos os desencantos,
    de todos os obstáculos, das dificuldades.
    ainda sim é preciso manter
    a esperança que vive em você!
    Apesar de todos os desencantos,
    de todos os obstáculos, das dificuldades.
    ainda sim é preciso manter
    a esperança que vive em você!
    Estou passando para semear amor
    é tudo que sei fazer ,
    e tudo que posso fazer de melhor na minha vida.
    È semeando amor que cultivo amizade ..
    È semeando amor que encontraremos
    a paz tão sonhada
    Deus abençoe seu final Domingo.
    E sua semana também.
    beijos e meu eterno carinho.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  16. Mais um assunto muito bem escolhido e abordado, Marilene! Pessoalmente, precisei lutar muito contra esse sentimento, que foi muito forte em mim. Hoje, com a sensatez da idade, acredito que o ciúme é mais fruto da insegurança, do que do amor. Vivendo e aprendendo, não é? :) Boa semana, amiga!

    ResponderExcluir
  17. Uma boa abordagem sobre o assunto em questão Marilene. O ciúme realmente mata . Quando não no sentido real da palavra , acaba por matar sentimentos. A lei Maria da Penha, infelizmente, ainda deixa de ser cumprida em determinados momentos. Não se dá a atenção merecida ao caso registrado pela vítima que acaba por perder a vida, ou sofrer grave atentado contra ela.. Ciúme é perigoso e revela insegurança ou obsessão

    Ah, recuperei meu texto sobre a Lei da Palmada e o republiquei. Se achar interessante , poderá lê-lo e deixar sua opinião. Bjs.

    ResponderExcluir
  18. Perfeito, Marilene! Também acho que o homem mineiro é mais ciumento que o paulista, mas fica bem longe de alguns outros Estados. A mulher também é ciumenta e no mês passado, aqui na cidade onde moro, uma mulher de 35 anos matou o marido de 65 anos. Ela descobriu uma mensagem no celular dele e perguntou quem era e ele aproveitou para pedir a separação. Ela pirou! Jogou álcool na casa e ateou fogo. Eu nunca presenciei uma cena de ciúmes e morro de medo! (rs*) Acho que é por isso que nunca deixe-me envolver por homens que demonstrem um pouco de ciúme, pois esse pouco pode se transformar em ciúme patológico.
    Beijus,

    ResponderExcluir
  19. É lamentável ver que não há o menor controle na maioria das pessoas portadoras do ciúme. Um sentimento doentio de posse que vem invadindo lares. Calando vidas tristemente...
    Lamentável!


    Otimo como sempre! Se eu puder partilhar no atitude parte ou integralmente, envie-me por favor.
    lu.nogfer@hotmail.com

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Boa noite Marilene, belíssima abordagem sobre um sentimento tão negativo, queira que a humanidade comece a abolir esse tipo de sentimento.... Bjks que sua semana seja iluminada

    ResponderExcluir
  21. Este é o unico blogue dos teus três blogues onde eu consigo comentar,tenho tido problemas em conseguir comentar nos outros teus dois blogues devido ao teclado desabilitado,pelo menos,é o que me aparece lá no blogue!! Sempre que eu tento fazer alguma coisa no blogue aparece a mensagem teclado desabilitado e portanto eu não consigo ver as postagens e muito menos comentar nelas. Eu gostava que resolvesses esse problema,não sei se é problema meu mas não consigo fazer nada nos outros teus dois blogues!! Em relação a esta postagem tua neste blogue da visao feminina,eu já tinha dito o que pensava sobre o assunto,portanto apenas te quero agora desejar continuação de um excelente mês de Junho,tudo de bom para ti,espero que sejas feliz!! Beijinhos fofinhos!! mundomusicaldacarolina.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  22. Marilene, vim saber notícias da tua mãe! Como andam as coisas com ela e com vocês? Beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  23. Olá Marilene!
    Este problema é universal. Acho que uma pontinha de ciume pode ser interessante numa relação...mas há alguns que são levados ao extremo e são doentios. Em Portugal tem havido imensos casos de mulheres assassinadas pelos maridos,namorados ou ex...
    E não se encontra uma solução para casos de pessoas que à partida se sabe poderão vir a praticar este tipo de selvajaria. As autoridades deixam-se estar comodamente instaladas...
    Um abraço amigo e boa semana.

    ResponderExcluir
  24. Olá amiga Marilene. Em primeiro lugar, essa ilustração da postagem é muito bonita, mesmo passando uma sensação de inquietude e medo. Em segundo, ciúme é coisa muito louca...em diversos casos pessoas excedem e promovem cenas fora da razão, como a que você citou na postagem. Acredito que a base de um relacionamento é a confiança. A idade realmente deveria fazer esses amadurecem, mas vai saber... Bloody Kisses
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  25. Texto muito bom.
    Sempre mais este tema precisa
    ser colocado.
    De fato, a violência contra mulheres
    ainda é muito grande. É preciso que
    façamos muitas e muitas ações no
    sentido de inibir tanta barbaridade.

    abraço

    ResponderExcluir
  26. O ciúme destroi uma relação num instante.
    Bjs

    ResponderExcluir
  27. Um relacionamento de amor pode ser condimentado de adrenalina e precisa de um certo ciúme para incrementar a relação. Sem ciúmes, a relação torna-se morna, a confiança é tanta que descuida-se do amor. Porém, o que vemos ultimamente em todas as mídias, são obsessões. Um homem que se sente proprietário da mulher ou vice versa. Isso é assustador. Diariamente vemos casos noticiados nas televisões sobre crimes passionais. Uma mulher não tem mais o direito de romper com um relacionamento que a faça infeliz, porque o antigo parceiro resolve assassiná-la em nome desse 'amor maldito.' Esse tipo de ciúme doentio é destruidor, bem diferente da quele ciuminho dengoso, que faz o casal sentir-se cuidado e admirado e que eleva a auto estima do mesmo. Temos que aprender a enxergar essa diferença. O obsessivo controla cada passo da outra pessoa, telefonemas, invade toda a privacidade do outro e geralmente é agressivo. Quem ama cuida, dizem os amantes. Quem tem posse pelo outro, desqualifica totalmente a outra pessoa, diminuindo-a, depreciando-a.
    Uma ótima noite para você e que Deus te abençoe!!!!

    ResponderExcluir

Marque presença! Ficarei feliz com seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...