11 de out de 2013

ESCOLARES

      
(imagem retirada da internet)
           
                                               

A chuva não tem dado trégua. É forte e ininterrupta. Através da janela só se vê escuridão e as luzes dos apartamentos acesas, no meio do dia. Um pouco desanimada, tive que ir ao banco, porque precisava pagar a faxineira. Em um trajeto curtíssimo, usei, por várias vezes, meu palavrão predileto: merda! Abusos no trânsito, filas duplas, os benditos escolares. Que exemplo infeliz os motoristas desses veículos passam para as crianças! Param no meio do caminho, impedindo a passagem de outros veículos. Estacionam em esquinas e locais proibidos, impedindo a visibilidade de quem precisa atravessar a rua. Não esperam o semáforo ficar verde e, em velocidade, cruzam movimentadas avenidas. Em cada uma dessas situações, lá ia eu com o meu "merda". Se me ouvissem, me chamariam louca e mal educada, mas a palavra era resultado de minha indignação frente a esses comportamentos.

Quando cheguei em casa, até ri, sozinha. Eu me lembrei que, no início de minha vida profissional, em São Paulo, todas as vezes que algo me incomodava eu xingava, fosse um processo cair, um erro de digitação, uma decisão judicial com a qual não concordava... Um dia, um colega usou a mesma palavra e foi repreendido por outro, que alegou ser ela de uso exclusivo da mineira, que já tinha registrado patente. E provocou risos.

Infelizmente, não ocasionam risadas esses desrespeitos no trânsito, notadamente pelos escolares. E há muitos circulando com situação irregular, tanto nas condições do veículo quanto na habilitação inadequada do condutor.  Nesse tempo chuvoso, que requer um cuidado extremo, presenciamos esses desatinos, capazes de roubar a vida daqueles que ainda nem começaram, de fato, sua caminhada. E que não conhecem os perigos aos quais estão sendo submetidos dentro desses veículos, por irresponsabilidade dos motoristas. Será que eles deixariam seus filhos serem conduzidos em iguais condições?


                                                                  Marilene


16 comentários:

  1. Marilene, é realmente preocupante tudo isso. vemos cada uma por parte desses motoristas carregando crianças de escolas que dá arrepios...

    Pena! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Marilene

    Lendo, vi uma situação de trânsito, hoje totalmente diferente da daqui. Tive o ensejo de mesmo hoje confirmar. A palavra, vem nos dicionários, mas nem na guerra ganhei o hábito de utilizar de vocábulos, que não me soassem bem.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Quantas vezes buscamos em nossas amizades
    uma palavra de carinho .
    E quantas vezes tem me faltado
    tempo para deixar o carinho que
    gostaria de receber.
    Hoje estou feliz por estar aqui
    para acarinhar sua alma.
    E dizer o quanto você
    é importante para mim.
    Estou deixando na postagem um mimo
    do dias das crianças.
    Não por achar que você ainda é
    uma criança.
    Mais sim a eterna criança que existe em cada um de nós.
    Um feliz e abençoado final de semana.
    Beijos ternos e carinhosos, Evanir.

    ResponderExcluir
  4. Pois é amiga, realmente é uma situação muito preocupante.
    Todos nós, em determinados momentos, nos irritamos com situações do nosso cotidiano. Por exemplo, a greve dos bancos, tem irritado-me ultimamente.
    Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderExcluir
  5. Acho que por isso tenho ficado muito em casa. Sair me irrita, às vezes. Bom final de semana, Marilene.

    ResponderExcluir
  6. Oi Marilene :)
    Por aqui não é diferente.
    As vans escolares transitam em alta velocidade,
    sem contar que em muitos casos,carregam estudantes acima da lotação permitida...
    São sem dúvida um péssimo exemplo para as crianças.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Ótimo texto, Marilene. E além de tudo muitas vezes nem cinto de segurança as crianças usam. Fora as fechadas que os motoristas dão, enfim... Pelo visto é um mal comum em todos os estados... E esse 'merda' acaba ficando inevitável. Bjs e bom domingo.

    ResponderExcluir
  8. Eu costume ter uma paciência infinita no trânsito! Aleluia, porque, fora dele sou bem estourada kkkkkkkk.

    Bjussssssssssssss

    ResponderExcluir
  9. É importante nos manter alerta, afinal, todo cuidado com crianças ainda é pouco.Beijo do leitor amigo.:-BYJOTAN.

    ResponderExcluir
  10. Um texto bem explicativo eu acredito que fala se muito de outros Paises o transito ser um paraiso
    tenho minhas duvidas pode ser melhor isso pode .
    Hoje no Brasil a media é de 2 a 3 carro por cada familia aja educação.
    Eu gostei e muito do seu texto.
    Abraços feliz semana beijos , Evanir.

    ResponderExcluir
  11. Há uma grande falta de civismo. Já pouco se respeita o que é muito triste.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  12. rsrsrs...
    Lembro-me bem desta sua maneira antiga de manifestar inconformismo-rsrs.
    É muita irresponsabilidade dos condutores destes veículos escolares, pois estão colocando em risco a vida das crianças que transportam. O pior é que fica difícil para os pais fiscalizarem a 'direção' destes motoristas. Só espero que não haja uma tragédia para chamar a atenção da fiscalização respectiva.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Não me posso manifestar sobre este assunto, aquilo que oiço cá em Portugal parece haver algum cuidado, os condutores e os acompanhantes são escolhidos e devem ter determinado perfil. Pelo que conta ... as coisas vão mal ... e a responsabilidade é grande.
    Um abraço amigo.
    M. Emília

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Eu fiquei chocada com a noticia sobre a criança que morreu afogada dentro de um onibus escolar.
    Não suporto andar com qq motorista nervosinho, pode ser até mesmo uma carona, não pego mais.

    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Com a palavra, as autoridades im(competentes). Será que são? Rsrs.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir

Marque presença! Ficarei feliz com seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...