22 de set de 2013

A FOTO

(imagem retirada da internet)

                                               
Em todas as fases da vida nos encontramos com pessoas conhecidas nos lugares que frequentamos. Quando bem jovens, a balada é o ponto de referência. Após a gravidez, muitas vezes esbarramos nos amigos quando vamos à farmácia ou mercado, comprar produtos para o bebê. Quando ele cresce um pouco, esse encontro se dá em locais de lazer, como parquinhos, peças infantis, zoológico... E chega uma época em que os vemos, e com frequência, nas farmácias (rss). 

Esta semana cumprimentei, duas vezes, uma das moradoras do condomínio, em drogarias.  Na segunda, não contive o riso. Disse a ela que, em outros tempos, nos víamos em restaurantes, lojas e que era mal sinal estarmos em duas farmácias na mesma semana. Será que estamos com os problemas que acometem os idosos? O farmacêutico, que me dava uma orientação, também começou a rir.

Antes de ir embora, pensei em falar sobre o assunto e, como estou me envolvendo com a arte de fotografar, resolvi tirar uma foto das prateleiras, para ilustrar a postagem. Levei um susto quando, repentinamente, um homem se postou à minha frente, pedindo a autorização. Para uma foto, questionei? Sim, minha senhora, respondeu. É proibido. Mas só desejo focar a prateleira de remédios, sem o nome da drogaria, aleguei. Com aquele ar imponente que alguns seguranças adotam, repetiu: é proibido.

Pensei ser um procedimento específico daquele estabelecimento e atravessei a rua, onde existe outra. Logo na entrada perguntei ao atendente se poderia fotografar uns produtos. Fique à vontade, disse ele. Quando peguei a máquina e foquei, outra vez me apareceu um homem, já bravo, afirmando que não eram permitidas fotografias. Já me autorizaram, aleguei. Quem o fez se equivocou, cuido da segurança e não vou permitir.

Confesso que saí dali sem entender o fundamento da negativa. Em que iria eu comprometer a farmácia com a foto de um expositor de produtos? Se ainda fosse algo inusitado, identificado, com projeto diferenciado, mas ambas tinham o mesmo estilo de exibição de produtos, produtos esses comuns em todas as drogarias.  Poderia tê-lo feito com o celular, sem que percebessem, mas, embora insatisfeita, como tenho por costume respeitar os direitos de terceiros,  desisti.

                                                             Marilene

18 comentários:

  1. Nooooooossa que estranha conduta essa,não é? Ficaram com medo de ti e pra mim, tem por lá "gato ensacado",rs... beijos,chica e que os encontros possam ser em outros lugares, melhores...

    Linda primavera!!!

    ResponderExcluir
  2. Legal vc está se envolvendo com fotografia. O que não foi legal foi a atitude dos seguranças.

    Bom domingo!

    ResponderExcluir
  3. Que bobeira não?
    Com tanta coisa importante se importar com isso.
    Mas a foto que colocou ficou perfeita com o assunto.
    Um abraço querida amiga.

    ResponderExcluir
  4. Oi Marilene :)
    Vai ver as farmácias em questão tinham em suas prateleiras
    medicamentos ou produtos de conveniência,
    esses são proibidos pela Anvisa de ficarem expostos,
    e os seguranças se viram em apuros e disseram que era proibido tirar foto...
    (Que legal vc estar envolvida na arte de fotografar!).
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Bem, Marilene, eu até compreendo o moço... questões de segurança. Mas não precisava ser grosseiro. De qualquer forma, não existe nada hoje em dia que a gente não encontre no Google! Ficou dez, boa tarde!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Marilene! Pois é, eu também fico nesse dilema... como já deve ter lido virei amante da fotografia e até comprei um modelo portátil, discreto para poder fotografar pequenas curiosidades, mas sempre há o temor de algum impedimento. Não somos livre nem mais para fotografar... o estranho é o que citou, celular com câmera faz a mesma coisa de forma mais discreta, dá para entender?
    Olha, uma dica, no site FatMumSlim tem ótimas dicas de fotografia, uma boa para quem embarca nessa arte...
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Marilene!

    Estranho, tudo isso!

    E o que diz a lei?

    Suponho que em sítios privados, e se os proprietários não autorizarem, nada feito, Mas, nesse caso, já tinham dado a você prévia autorização,. Não compreendo a atitude posterior, de ambos os homens.

    Parece que está vivendo nas Arábias, onde não é permitido tirar foto, mas se der dinheiro, aí, você já pode.

    Linda semana.

    Beijos da Luz, com carinho.

    ResponderExcluir
  8. É claro que estão com medo de algo, muitas coisas expostas nas farmácias são proibidas. Já li sobre isso. Mas o que gostei foi a ordem cronológica da nossa vida... Os encontros que você narrou com perfeição, rs. Fiquei pensando também o tanto de pessoas do condomínio encontro na farmácia, na farmácia de manipulação... Onde será o próximo encontro??? Não responda! rs.
    Beijão.

    ResponderExcluir
  9. Oi mana,

    É estranha esta proibição, mas os seguranças apenas cumpriam ordens. Pena que nem todos são treinados para agirem com delicadeza e respeito.
    Quanto aos encontros, é bem verdade-rsrs . Para cada fase da vida os 'esbarrões' são causados por objetivos comuns. Este da farmácia foi de lascar-rsrs.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Marilene

    Li bem o texto, bem congeminado, muito teu. Depois o episódio da foto não teria passado de pura prepotência. Já se me têm deparado casos, a que tenho sabido dar a volta para conseguir o que quero. Há dias, aparentemente. Tentei fotografar a fachada dum restaurante brasileiro (a Avenida contígua a Praça onde moro é bastante brasileira). Aparentemente, eu fotografava uma paisagem. Ainda reagi, mas nem um cartão de visita tinha comigo. Assim, nem lhe pedi para declinar a sua qualidade, porque ele me ameaçou com a polícia. Outro dia fotografarei a fachada com mais requinte.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Marilene,infelizmente é uma realidade! Vivo encontrando minha vizinha no supermercado...rss..Adorei o seu texto e confesso que hoje me sinto mais á vontade numa feira que numa balada. Esses seguranças de farmacia,lojas não tem o que fazer e por isso inventam essas proibições.Bjs e boa semana pra vc,

    ResponderExcluir
  12. Olá, Marilene!

    Primeiro quero agradecer a visita lá no meu cantinho, que me deixou feliz. Você será sempre bem vinda, volte quando puder.
    Gostei do seu espaço, e pretendo voltar muitas vezes.
    Quanto a foto, é proibido mesmo, em muitos estabelecimentos.Não entendo porque, mas é, heehehehe

    Ah, e você escreve muito bem, viu!

    Grande abraço
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  13. Olá flor seguindo seu lindo blog*-*
    Vem conhecer o meu,bjs
    http://evangelizando-comamor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Pois é o proibirem tirar fotografias existe em muitos sítios, não sei se pensam que estamos
    a trabalhar para a concorrência.
    Desejo que a amiga esteja bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  15. Bricadeirahein! Tanta coisa pra se fazer questao, fazer por uma foto! Como diria minha mae, talvez tenham rabo de gato, preso. Vai saber!rs Quem vive ilicitamente vive com medo de tudo.
    Ainda bem que é da paz e desistiu!

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá, querida amiga Marilene
    É mole???
    Hoje me encontrei com os diretores da Associação dos Aposentados e o professor de dança no Hort Fruit que é "point" nosso aqui...
    Ainda não sou tão frequentadora de farmácia a não ser de manipulação a cada dois meses... rs...
    Eles têm medo de quê, será???
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  17. Bom dia, Marilene!!

    Que coisa mais estranha estas proibições! Só consigo imaginar que devem temer algo!
    Não faz muito sentido!!
    *Cada fase da vida é única, o que é bem engraçado quando percebemos estas nuances, e vamos nos encontrando com as mesmas pessoas em lugares diferentes dos de outrora!rs Todos acompanhando as fases!rs
    Beijos, minha amiga!!! Semana passada não consegui postar, tinha trabalhos e prova! mas vamos que vamos!rs

    ResponderExcluir
  18. Com todos os obstáculos que a vida nos prepara,
    consigo superar as barreiras e passar a ter esperança ,
    que tudo poderá ser melhor.
    È muito bom ter alguém especial como você,
    uma amizade , que posso contar sempre ,
    que for preciso.
    Que ,Deus não permita , que venha perder a
    alegria de viver.
    Que , eu possa ser benção
    na vida de todos ,
    que nossa amizade seja
    pra sempre baseada na fé e no amor.
    Um abençoado final de semana.
    Beijos no coração e afagos na sua alma.
    Evanir..

    ResponderExcluir

Marque presença! Ficarei feliz com seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...