5 de jun de 2013

DESAPEGO




(Gwladys Rose)
                                            
                                               
Sublime é o momento do voo. Aquele em que, armados com a coragem, nos  lançamos ao vento, permitindo que as asas nos levem a distantes horizontes. Lá no alto, uma visão diferente nos é apresentada, sem cordas, prisões ou elos de qualquer natureza.

Quanto tempo perdemos com os pés amarrados ao chão! É preciso um sufoco, uma angústia, para que o risco da mudança seja deixado para trás, permitindo que ela se opere, naturalmente.

Uma jornada comum. Um cenário conhecido pela maioria de nós, desejosos de segurança. Agarramo-nos a um porto e dele não queremos nos ausentar, ainda que ouçamos, da brisa acalentadora, que há outras perspectivas além das já conhecidas, ainda não plantadas, bem além do que alcança nosso olhar. Um lugar onde havemos de chegar, se quisermos  conhecê-las e apreciá-las.

Alguns verbos deveriam ser, obrigatoriamente, conjugados: arriscar, sonhar, buscar, doar... amar . A zona de conforto pode ter grades e não ser verdadeira opção, apenas uma forma de se camuflar o medo. Sair dela é nosso maior desafio, mas o prazer que nos chega com o novo, só quem o sente pode mensurá-lo.


                                                                     Marilene

33 comentários:

  1. um texto agradável de ler.
    eu subscrevo na integra tudo o que aqui nos dá a partilhar.
    belíssimo texto.
    uma boa semana.

    um beijo

    :)

    ResponderExcluir
  2. Lindo,Marilene e como temos que aprender a lidar, sempre e cada vez mais com o desapego! beijos,lindo dia!chica

    ResponderExcluir
  3. Que lindo Marilene.
    Se soubéssemos de verdade desgrudar os pés algumas vezes que fosse seríamos muito mais felizes e criativos.
    Belíssimo texto, parabéns, beijos no coração.

    ResponderExcluir
  4. Vou mandar teu texto para um amigo. Ontem à noite, conversávamos justamente sobre este assunto, e falávamos do quanto é difícil deixar ir, tomar essa decisão de dar o voo necessário e desfazer amarras (que antes eram relacionamentos saudáveis).

    ResponderExcluir
  5. Mari, entendo que toda situação nova gera ansiedade e o ser humano tem a propensão de continuar com o conhecido, justamente porque desperta conforto e confiança em si e no contexto. Entretanto sua abordagem sobre soltar as amarras é fato, e quebrar as correntes, necessário.

    É trabalho feito a duras penas,machuca, mas gera crescimento interior e nos possibilita esse voo que citou.

    O medo tem um efeito de alerta (comum ao ser humano)- tipo uma couraça. Mas há aí um contra senso, se não tirarmos a couraça esse sentimento talvez nos aprisione.

    Eu gosto imenso deste blog e de sua visão feminina sobre o ser humano e seu contexto.
    Beijo de carinho pra ti, flor!
    bom dia!
    :)

    ResponderExcluir
  6. Lindo! Mas que dificil é isso! Tanto de coisas como pessoas! Ainda tô aprendendo!
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  7. Pois é amiga Marilene, a zona de conforto pode se transformar numa prisão esmagadora!
    Um abraço daqui do sul do Brasil.

    ResponderExcluir

  8. Lindo texto, mana.
    A acomodação deixa a vida estacionada e sem cor.
    É mesmo preciso lançar-se à vida, sem medo, para que ela possa valer a pena.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Olá, querida amiga Marilene
    Vc não sabe como esse post vem confirmar um discernimento que estou fazendo... Incrível!!!
    Tudo bem claro na escrita da mensagem do texto que me passou uma bela lição no dia de hoje... obrigada por compartilhá-lo...
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  10. Oi Marilene!
    Que belíssimo texto...
    A zona de conforto,não é tão confortável.
    Quem não alça voo,
    nunca será surpreendido pelas belezas do horizonte...
    Bjs \o/

    ResponderExcluir
  11. Que texto incrivel, Marilene!
    Engraçado que tambem pensei em falar sobre este assunto no atitude apesar de ja ter falado no blog principal.
    Tao dificil praticar o desapego mas o voo é sublime quando a gente consegue tal proeza. Descobri que minhas asas crescem dia apos dia!

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Amiga Marilene

    O teu texto revela um forma de pensar, uma forma de desapego que nós, devíamos prezar muito. Ai sim, o mundo seria mais humano.
    Beijos de amizade

    ResponderExcluir
  13. Marilene, querida!
    Uma das coisas mais difíceis é o tal do desapego. Ainda que necessária, parece intrínseco do ser humano acumular: coisas, sentimentos, pessoas, - quando deveríamos também nos desprender. Por vezes, devemos tirar dois pontos das reticências.
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  14. Oi Marilene
    Sair da zona de conforto não é algo fácil, admito, mas é algo preciso, muitas vezes, e o sofrimento nos leva a isso, aprendi com a vida. Belo texto mais uma vez!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  15. Bom dia,Marilene!

    Para ganhar alguma coisa, temos que abrir mão de outras...e saber desapegar é fundamental para nossa evolução.Nem sempre fácil...rs Mas possível, com boa vontade e persistência!
    O desapego liberta!! Pegaste a essência!ADOREI!!!!
    Beijos e meu carinho,minha amiga!

    ResponderExcluir
  16. Não gosto de usar “copy & paste”, mas a necessidade a tal me obriga.
    Recorro a este sistema porque é a única hipótese que tenho de agradecer, atempadamente, a todos que me acompanharam e dispensaram o seu o carinho numa data para mim tão importante. Não tem a mínima importância que alguns de vós não tenham vindo no próprio dia. No dia seguinte ou nos seguintes tem, para mim, igual valor. A vossa amizade é-me preciosa, SEMPRE.
    Como se mete agora um fim-de-semana comprido (feriado dia 10 de Junho - «Dia de Portugal»), só na próxima semana começarei a visitar cada um separadamente. Mas não deixarei de o fazer a todos.
    Entretanto deixo um GRANDE “Obrigada”!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Olá conheci seu blog através de uma amiga e irmã em Cristo.
    Suas postagens são interessantes, esclarecedoras e de um modo geral irá produzir muitos frutos.
    Continue nesta linda missão, pois a sua recompensa é grande!

    A propósito se ainda não estiver seguindo o meu blog, deixo aqui o convite:
    http://frutodoespirito9.blogspot.com/
    ─╔╗╦╔╗╔╗──╦╗╔═──╗╔╔╗╦╔╦╗╔╗─
    ─╚╗║║╦║║──║║╠═──║║║║║─║─╠╣─
    ─╚╝╩╚╝╚╝──╩╝╚═──╚╝╚╝╚═╚─╝╩─

    Que Deus te abençoe e te guarde!

    P.S. Recomendo o blog do irmão J.C. de Araújo, mensagens abençoadoras, atuais e polêmicas...
    http://discipulodecristo7.blogspot.com/

    Em Cristo,
    ***Lucy**

    ResponderExcluir
  18. Esse verbos que deveriam ser conjugados obrigatoriamente despertam tantos medos e tantas dúvidas... Mas sem dúvida é preciso enfrentá-los! Adorei o texto, Marilene! bjs e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  19. amiga AMEI o post, tenho um Q de medo do desconhecido, mas ao mesmo tempo gosto do frio na barriga na hora da mudança.. é importante demais sair da zona de conforto, ela realmente pode ter grades e BEM altas.. beijos mil e ótimo final de semana..

    ResponderExcluir
  20. Adorei!!!. Muitas vezes o abrigo que nos guarda é tão profundo, que não permite a entrada de luz, e acabamos mofando.
    LINDO ESTE NOVO ESPAÇO. bJS.

    ResponderExcluir
  21. Perfeito Marilene!! Precisamos sair da nossa zona de conforto e arriscar, sonhar e ir em busca de nossos objetivos.
    Parabéns pelo seu blog, já estou te seguindo.
    Abraços.Sandra

    ResponderExcluir
  22. Com saudade venho desejar um Domingo na paz de Jesus.
    Um encontro de carinho para desejar um lindo Dia,
    Beijos no coração carinhosamente ,Evanir.

    ResponderExcluir
  23. Há muita gente, a querer estar na zona de conforto. Só que hoje em dia isso
    é um erro. Todos temos que assumir!
    Gostei do seu texto.
    Desejo que esteja bem.
    Um bom domingo.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  24. O que falta hoje em dia é atitude ....
    Beijo Lisette,

    ResponderExcluir
  25. É verdade, falamos muito no 'acostumar-se' com o conhecido e nesse 'Porto' jogamos a âncora. Acostumamos com o que conseguimos e não queremos largar; acostumamos com tudo que consideramos segurança e não arredamos pé para novas empreitadas, quem sabe lá bem melhores. Desapego...eu tentarei chegar lá!
    Estou gostando demais desse seu blog!

    Um beijão!

    ResponderExcluir
  26. Olá!
    Esta é a página do Facebook do meu novo livro de poesia "Em Teus Olhos Seria Vida".
    Gostava de poder contar com o teu "gosto" na minha página.
    Obrigado!

    www.facebook.com/EmTeusOlhosSeriaVida

    ou em:

    poesiafaclube.com/store/josé-manuel-pereira-"em-teus-olhos-seria-vida"

    =)

    ResponderExcluir
  27. Passando para te desejar uma ótima terça!!
    Abraços.Sandra

    ResponderExcluir
  28. Ancorar em terra firme é muito bom, mas arriscar o novo é deslumbrante, mas nem sempre temos a coragem necessária.
    Lindo seu texto querida Marilene.
    Grande beijo em seu coração.

    ResponderExcluir
  29. Olá . . . Adorei seu blog , já faço parte dele ...
    estou indo rumo aos 20 seguidores , me ajuda?
    Segue meu blog? http://bloguinhodanubia.blogspot.com.br
    Lá tem muitas dicas para você ter um bom relacionamento !

    ResponderExcluir
  30. Olá Marilene!! Passando para saber como está e te desejar uma ótima quinta.
    Abraços.Sandra

    ResponderExcluir
  31. Que lindo,Marilene!

    És uma poeta,amiga!

    Não por acaso teu blog está na minha lista de favoritos.

    Obrigada pela visita,amiga


    Lindo fim de semana

    Beijos

    Donetzka

    ResponderExcluir

Marque presença! Ficarei feliz com seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...