3 de mai de 2012

INCONSCIÊNCIA HUMANA

(Ian Vicknair )

Há um lamento triste, quando as folhas dançam ao sabor do vento. Sabem que da queda não mais se levantarão. Reconhecem que o ceifador as levará para longe e que outras as substituirão nos galhos estendidos, recebendo o sol que já as aqueceram, as águas que já as alimentaram, os ninhos que já as encantaram, os pássaros que em instante diverso lhes deram vontade de bailar. Talvez desconheçam a sabedoria da natureza e sua necessidade de renovação. Mas são apenas folhas!

Há um lamento triste, quando o homem expõe as raízes dos troncos, destruindo tudo que nele existe e tirando-o de seu habitat natural para a satisfação de propósitos pessoais. Não desconhecem a ignomínia de seus atos nem as lacunas que estão a criar. Não desconhecem a incerteza que estão a colocar em seu futuro e na própria sobrevivência. Não são apenas homens, mas predadores, dotados, sim, de consciência e alimentados por corruptível ganância, suas e de seus afins, sob o olhar complacente de quem deveria defender, em todos os cantos e por expressa delegação, as necessidades humanas.

                                                            (Marilene)

18 comentários:

  1. Texto sensível... consciente... humano, no melhor sentido da palavra.

    Marilene, incrível seu bom gosto para escolher fotos, nos seus posts, essa, do Ian Vicknair , é bonita demais!!!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Che stupenda immagine!!
    una felice giornata a Te...ciao

    ResponderExcluir
  3. Faz-se necessário, reconhecer a totalidade da estrutura de pensamento,
    da emoção ou da corporalidade para que a magia da construção compartilhada, com vistas a um bem maior, seja o propósito clínico essencial.

    A imagem, o texto me tocaram profundamente.
    Parabéns!

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Oi Marilene!
    Uma bela reflexão! A natureza padece nas mçaos inescrupulosas do homem, que por meros desejos a desvirtua. Ai, me deu uma pena das folhas a espera dos ceifadores.rsss
    Beijinhos e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, Marilene. Antes de qualquer coisa, venho elogiar a imagem perfeita que exemplificou com maestria o teu belo texto.
    Homens gananciosos, egoístas e interesseiros fazem com que o Planeta peça socorro em segundos após segundos, e ninguém quase se dá conta disso, pois a força que eles possuem é equivalente a de GOLIAS, mas se continuarmos a lutar com coragem e ferozmente como DAVI, possamos quem sabe derrotar o gigante, ou minimizar os estragos que ele faz no nosso habitat.
    Enquanto não tivermos a conscientização de que tudo começa em nós, e assim procurarmos ter uma postura diferente, os pássaros não terão mais onde pousar, o homem não terá a sombra para descansar, e a vida aos poucos morrerá rornando=se desértica, ou cidade de pedra, enriquecendo os empresários desmedidos em sua ambição nefasta, nem que para isso, ocorra muito choro alheio em nome do progresso!
    Ledo engano!
    Um beijo na alma, e fique na paz!
    Um beijo na alma!

    ResponderExcluir
  6. OI MARILENE!
    QUE PENA, MAS É TUDO ISTO QUE EXPÕES COM TANTA HABILIDADE EM TEU TEXTO.
    E O PIOR, VAI ANO, ENTRA ANO E AS COISAS SE REPETEM,TÃO DESCARADAMENTE QUE CHEGA A SER TRAGICÔMICA, A NOSSA CAPACIDADE DE ASSIMILAÇÃO.
    ABRÇS


    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  7. Excelente e sensível reflexão! A natureza pede socorro e a ganância desmedida é surda ao seu lamento.... Que o amor renovador e a Paz de Jesus Cristo habitem nossos corações sempre! Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Mari, o ser humano (aquele ser tão racional...) é o maior predador do planeta!
    Sempre imaginei que as árvores cujas raízes lutam em meio às calçadas sentem dor.
    Amei ler tanta sensibilidade. És o máximo, minha amiga! Simplesmente brilhante!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Marilene! Obrigado pelo carinho e pela atenção de sempre, minha querida. Estou, devagar, voltando a esse convívio tão agradável do blog e do Recanto das Letras.

    Eu reli recentemtne uma pequena tese sobre o desenvolvimento "desigual e combinado". É uma espécie de consenso velado na sociedade capitalista onde a mobilidade social (vinda das condições econômicas) sempre provoca um revés no meio ambiente. As pessoas que estão atingindo um patamar de acesso aos bens materiais pela primeira vez serão sempre tributadas como predadoras e aquelas que já ultrapassaram esse patamar são consideradas conscientes. No entanto já tiveram sua fase predadora. Como a sociedade nunca vai aproximar-se da igualdade material, esse equilíbrio ambiental será eternamente comprometido. Em poucas linhas é o que consegui sintetizar aqui, mas é muito legal essa visão aterradora e real. Basta a gente sair às ruas para observar esses comportamentos. Estamos chegando a um ponto que eu acho que só mesmo uma tragédia de grandes dimensões seria capaz de frear o impeto destruidor humano dos recursos naturais.

    Obrigado mais uma vez, um grande abraço e ótimo final de semana.

    PS: estou morando provisoriamente(?) em Itabira. bjos.

    ResponderExcluir
  10. Oi MANA,

    A foto é maravilhosa .
    O texto, além de traduzir a sua sensibilidade, é um encanto.

    PARABÉNS PELA OPORTUNA ESCOLHA DO TEMA.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Que lindo lamento das folhas...Lindo texto.
    Pura verdade, somos os maiores predadores e devastamos levando tudo pela frente, somos inconsequentes. E irresponsáveis. Enfim, somos ainda bárbaros...

    meu carinho.
    Tais

    ResponderExcluir
  12. A amizade é a doce canção da vida é a poesia da eternidade.
    O Amigo é a outra metade da gente.
    O lado claro e melhor.
    Sempre que encontramos um amigo, encontramos um pouco mais de nós mesmos.
    O Amigo revela, desvenda, conforta.
    É uma porta sempre aberta em qualquer situação.
    Um lindo e abençoado final de semana .
    Um Domingo na paz e na luz..
    Beijos no coração com carinho.
    Evanir..

    ResponderExcluir
  13. Marilene

    A tua crónica consiste em duas partes. A primeira, torna-a interessante, porque realça a cíclica renovação da natureza. A segunda, a influência humana na destruição dessa mesma natureza, de só alguns aproveitam.
    Aproveito a informar que o TOP SECRET OLAVO, tem novo capitulo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Felice inizio settimana per Te...ciao

    ResponderExcluir
  15. O Homem é tão louco que nem vê que está a comprometer o seu próprio futuro enquanto espécie animal...
    magnífico post, gostei muito.
    Marilene, querida amiga, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir

Marque presença! Ficarei feliz com seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...