13 de mai de 2012

COMODIDADE

( Naoto Hattori)
                                                      
Eu me penitencio pela fragilidade de minhas verdades, diante de algumas  situações. Discorrer sobre elas, evidenciando o quanto viveríamos melhor se nos comportássemos dentro de regras que, se cumpridas, harmonizariam a convivência, mostra lucidez e cidadania. Mas me pego, certas vezes, agindo contra tudo em que acredito, por mera comodidade.

Não pude deixar de refletir sobre isso quando, semana passada, saí com minha irmã e ela precisou estacionar para deixar um aparelho na assistência técnica. Voltas e voltas e nenhum lugar para deixar o carro. Seria tão rápido!  Visualizamos um espaço que não permitia acesso, eis que o carro cobriria grande parte da faixa para pedestres, além de estar na esquina, onde outros veículos haveriam que fazer conversão. Nesse momento, adormecemos nossos conceitos e contribuímos para o caos no trânsito. Fiquei no carro aguardando, pensando e observando os olhares de indignação de alguns transeuntes.  

Creio que todos, ao incorrer nessas faltas, são levados pelo mesmo sentimento, o de que não demorarão no local. E assim, vamos valorizando o velho ditado : "Faça o que eu digo e não o que eu faço". Se algum dia ele serviu para justificar alguém, há que ser esquecido. Está fora de todos os parâmetros comportamentais hoje indispensáveis.  Não serve para educar, eis que o exemplo ainda é a forma mais eficiente para se levar outras pessoas a adotar atitudes dignas e corretas.

Todos os dias nos vemos diante de situações que são oportunidades para testarmos nossa força de vontade e nossa determinação. Para demonstrarmos que possuímos princípios básicos de educação e que nos preocupamos com o bem estar social.  Não falhamos por ignorância, mas por comodidade. E ignoramos o limite de nossa liberdade.


                                                           (Marilene)

12 comentários:

  1. Coisas que acontecem com os melhores cristãos Marilene, claro, que muito raramente!
    Beijos e feliz dia, feliz semana!!

    ResponderExcluir
  2. Só de você reconhecer já está perdoada. Também estacionei em lugar não permitido várias vezes, hoje não faço mais, porque se não quero que os outros façam, primeiro não devo fazer. Acho um absurdo por exemplo eu tentar sair com meu carro do estacionamento da padaria e ter um carro atrás impedindo minha saída, não dá! Por essa e outras razões eu mudei. Cada um tem que fazer sua parte, isso faz toda diferença, um abraço, boa noite!

    ResponderExcluir
  3. Marilene
    Na vida tudo é uma questão de convenção. A sociedade assim exige e em questões de condução, há regras explicitas. Estas hoje muito difíceis de cumprir, nas grandes cidades, quando se precisa estacionar. Mesmo por pouco tempo se pode criar um monumental caos, quer de transeuntes ou no próprio trânsito. Por razões patológicas, há doze anos não conduzo, mas várias vezes, em Lisboa, preferi usar os transportes públicos. deixando o carro junto do escritório.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Gostei do seu questionamento, Marilene. Mas será que existe alguém no mundo, que faz tudo correto, que é totalmente honesto? Creio que só os super heróis, não, principalmente o Batman(rs).

    Evito ao máximo errar, transgredir, e quando cometo uma infração, minha consciência pesa. No último sábado, eu estava conversando com dois conhecidos, o papo girando em torno de música. Nós três somos(no meu caso, fui) clientes de lojas de discos. Estávamos criticando os lojistas, especialmente um deles, que quando compra ou troca disco com algum cliente, retira os encartes do mesmo, ficando com eles, colocando os discos à venda para outros clientes, que acabam ficando sem os encartes.
    Aí, lembrei que já fiz isso duas vezes, porque fiquei com dó de ficar sem os encartes, que eram bem interessantes. No entanto, minha consciência não doeu, pois outros comerciantes também fazem isso,e certos clientes também, mas eu nunca faria isso com uma pessoa física, só com pessoas jurídicas.
    Porém, não duvido de muitos criticarem meu ato...

    Uma boa semana pra vc, Marilene.

    ResponderExcluir
  5. Oi minha querida, apreciei sua sinceridade...as vezes fazemos destas, mas que bom que avaliamos o que fizemos e nos fica a lição para não mais optarmos pela comodidade e fazermos o que realmente é o mais consciente de nossa parte.
    Boa semana amiga, beijos,
    Valéria

    ResponderExcluir
  6. Em cada amanhecer, sempre recordarei desse dia das mães
    pelo carinho que recebi de você e de mais de 200 amigas (os).
    O presente mais lindo que poderia ganhar.
    Amizade ,sinceridade,esperança de que posso
    acreditar sempre.
    Agradeço o quanto é importante contar
    com amigos e amigas muito mais que especíal .
    Hoje você já faz parte da minha vida,
    agradeço a Deus por ter encontrado
    e descoberto a verdadeira amizade.
    Estarei agradecendo a todos no decorrer da semana.
    Meu momento é dificil mais seu carinho e sua amizade pode me ajudar muito.
    Aprendi com a solidariedade de cada um de vcs lutar sempre
    não desisistir jamais.
    Afinal maio é mês das mães.
    Obrigada de todo coração.
    Linda semana beijos e carinhos.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  7. O pecadilho foi mais meu que seu, pois, afinal, quem estava no volante era eu.

    FOI MAL!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Erros cometemos o tempo todo, mas reconhecer
    e se dispor a não errar mais essa que é a
    glória de ser coerente e querer viver dentro
    das regras e das leis.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  9. Bel post, ogni giorni abbiamo qualcosa da imparare! buona giornata...ciao

    ResponderExcluir
  10. Nem sei o que dizer diante de tanta humildade e sinceridade, amiga!!!
    Parabéns pelo post!
    Beijocas nas duas gurias!!!

    ResponderExcluir
  11. O que vale é a nossa conscientização, errar é humano, mas persistir...
    E errar por comodismo? Todos! Mas que atire a primeira pedra...

    Beijo pra você.

    ResponderExcluir

Marque presença! Ficarei feliz com seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...