23 de jan de 2012

VOLTA AO LAR

                                                                  
Quando viajo, tenho um enorme cuidado com os aparelhos do apartamento. Verifico todas as tomadas, para confirmar que nada deixei ligado, e que as janelas estão devidamente fechadas. E assim procedi, naquelas férias. Passei uma semana na praia e a duas na casa de minha mãe.  Retornei, depois, em companhia de uma de minhas irmãs, que ficaria uns dias comigo. Dirigi por umas nove horas e, cansadas, demos graças a Deus por termos chegado em segurança, já que as estradas não ajudam muito. Ela estava com dor de cabeça e precisava comer alguma coisa. Pretendíamos deixar a bagagem no apartamento e sair, com esse fim, até porque, os armários estavam vazios.

Ao nos aproximarmos da porta, já sentimos um odor estranho. Quando a abri, não suportamos o mau cheiro. Ficamos estáticas e assustadas. Era mesmo insuportável. Fui abrindo as janelas e, quando cheguei à cozinha, tive vontade de sair correndo e me dirigir a um hotel. A geladeira, que deixara aberta e desligada, estava totalmente coberta por bichos, que já se espalhavam pelo chão. Minha irmã não se sentia bem e foi até a padaria, enquanto eu olhava o local, sem saber o que fazer. Apesar de toda minha cautela, um ovo, que pretendera tirar ao sair, fora esquecido na porta dela. Enchi baldes de água, joguei em todos os espaços, esfreguei com bucha e sabão, controlando a náusea. Obtive poucos resultados. Todos os espaços estavam cheios daqueles bichinhos e , mesmo machucando as mãos, não conseguia passar com elas pelas frestas. Se a geladeira fosse um objeto pequeno, eu a teria jogado no lixo. 

                                                              
Já era noite e nós duas ficamos, por longo tempo, tentando limpar a cozinha, inutilmente. Naquele momento, pensei que teria que substituí-la. Não via outra solução. Dormimos com tudo aberto e, pela manhã, fomos nos informar sobre as medidas que deveriam ser adotadas. Todos os produtos que me indicaram, usei. Demorei uns quinze dias para deixá-la limpa. E não me sentia segura para usá-la. Adquiri produtos específicos para colocar dentro dela, ligada, até que, um mês depois, constatei que ficara impecavelmente limpa.

Essa foi a pior experiência doméstica pela qual passei. E acrescentei, às medidas cautelares que já adotava, não sair para viajar sem confirmar, realmente, que a bendita geladeira está vazia. 

(Primeira imagem, linda criação do Chris - sweetlovedy87.blogspot.com /  segunda imagem, retirada da internet.)

15 comentários:

  1. Marilene

    Por muitos cuidados que tenhamos, na vida acontecem, contratempos que temos dificuldade em explicar. A minha velha máxima será aplicável, no caso: se erramos é porque temos capacidade, de fazer. Então, teremos ter capacidade de emendar!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Marilene

    Por muitos cuidados que tenhamos, na vida acontecem, contratempos que temos dificuldade em explicar. A minha velha máxima será aplicável, no caso: se erramos é porque temos capacidade, de fazer. Então, teremos ter capacidade de emendar!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. MARILENE, dá vontade de vender o apartamento e sumir numa hora dessas, não é? rs...rs. Um amigo meu parou seu carro num estacionamento aberto, em São Paulo. O calor estava horrível naquele dia. Ele havia passado no Mercado e comprado um peixão e colocado no chão do carro, atrás do banco do motorista. Com a correria de São Paulo, ele deixou o carro fechado no estacionamento e se esqueceu do peixe. Parou ali por umas seis horas. Quando voltou e abriu a porta do veículo,...
    Conclusão: Após uma semana vendeu o carro. Não havia o que tirasse o odor de peixe de lá de dentro.
    Não é a mesma situação, mas é bem parecida. Na hora é bem desanimante.
    Beijos.
    Manoel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá vontade de fugir, mesmo. Pensamos que aquele cheiro nunca mais vai embora. Entendo, perfeitamente, a decisão de seu amigo (rss).

      Excluir
  4. Nosssa que surpresa desagradável. E logo ovo. Meu Deus!

    ResponderExcluir
  5. Você nem pode imaginar o estrago que um único ovo pode causar.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. boa noite!

    terrivel!

    também sou cautelosa,mas infelizmente isso acontece!
    um abraço!

    ps: o blog está lindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida! O Chris, do sweetmelody87.blogspot.com, me presenteou com a imagem. Bjs.

      Excluir
  7. Marilene entendo perfeitamente o que você passou.
    Já aconteceu exatamente isso comigo.
    Só que não foi ovo.
    Havia sangue de carne na bandeja de trás da geladeira. E eu nem imaginava que tinha isso...Ao desligar...já viu o cheiro né?
    Até descobrir o que era e limpar e crer que tinha tudo acabado....minha nossa.
    Aprendizados.
    Beijinhos

    Lucia

    ResponderExcluir
  8. Um verdadeiro horror, Lucia. Só passando por essas experiências aprendemos a superar esse tipo de situação (rss).
    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. É, a vida é um aprendizado constante e diário...
    Vamos festejar os 500? Vem! Tô te esperando! Só falta você! Uma 3ªF iluminada e repleta de bênçãos! Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. EH EH EH...

    Que dia hein? Já havia até me esquecido dele.

    Bjoka.

    ResponderExcluir
  11. Mas que trabalheira.
    Não se pode ser distraido...
    Beijo, querida amiga.

    ResponderExcluir
  12. Marilene, minha querida, só de ler, fiquei imaginando a cena. Mas, apesar de traumática a experiência que teve, ela é bem oportuna nesse momento. É uma época em que as pessoas viajam para passarem o carnaval fora e aí, fica a dica. Um beijo no seu coração. Queira Deus não passe por uma dessas novamente.

    ResponderExcluir
  13. Um seguidor é um amigo conquistado e, como tal precisa e merece ser tratado, lembrado sempre, como uma flor, que não cresce se não for tratada e alimentada devidamente.Uma 4ªF iluminada e repleta de bênçãos! Muito obrigada pelo carinho! Nunca lembre de me esquecer! Volta sempre que quiseres e/ou puderes!Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Marque presença! Ficarei feliz com seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...