11 de ago de 2011

ISSO ME CANSA

                                                                                  
Existem tantas matérias dignas de nota, de aprofundamento, a fim de que a população tome conhecimento de todos os seus detalhes, e sempre vemos a exploração exagerada de alguns fatos. Sempre tive a sensação de que, quanto mais se noticia certos crimes, mais casos da natureza aparecem. E a forma com que são praticados é exposta em detalhes desnecessários, levando a outros criminosos instruções sobre o que devem evitar, sobre o que a polícia e peritos costumam investigar.
Realista?  Confuso?  Acredito que não.

Quando foi regularizada a união entre pessoas do mesmo sexo, medida de direito há muito exigida, o assunto passou a ser explorado com tamanha intensidade que parecia nada haver mais importante no Brasil, para a mídia mostrar. Isso me cansa.

                                                       
Quando passaram a falar sobre ataques homofóbicos, o número deles acabou aumentando. Mentes um pouco adormecidas, mas doentes, voltaram seu olhos para esse foco e jovens influenciáveis começaram a agir da mesma maneira. Nota-se que, após cada caso mostrado pela mídia, logo vem outro. Só em 2011, doze assassinatos com essa motivação aconteceram na Paraíba.  A novela das 21:00h, por muitos assistida, tem explorado em demasia o tema. Louvável quando se fala de determinado assunto com caráter informativo, mas passou dos limites. Isso me cansa.

Quando abordam assassinatos de pais, por filhos, sempre envolvendo interesses econômicos e/ou uso de drogas, podemos observar que, rapidamente, outros são registrados. Fornecem detalhes que, a meu ver, deveriam ser conhecidos, tão somente, pelos órgãos responsáveis por sua apuração. E é sabido que esses detalhes, para nós, não interessam, o que desejamos é a condenação dos criminosos. Mas para outros, que seguirão o mesmo caminho, são como uma orientação sobre o que podem ou não fazer a fim de não serem descobertos.  Isso me cansa e preocupa.
                                                            

Tenho o maior respeito pela imprensa. É através dela que os fatos nos são apresentados, que tomamos conhecimento do que ocorre perto e longe, que se apontam crimes, que surgem as denúncias de corrupção... e muito mais.  Mas a exploração de atos criminosos, em demasia, não me agrada. Assim como a exploração de sentimentos, o desrespeito às famílias atingidas, o bater na mesma tecla, incessantemente, desafinando um piano que tem por objetivo nos encantar com  harmoniosa melodia.

É grande o poder dos órgãos de comunicação, como imensurável é a sua responsabilidade. Notícias repetitivas, desse gênero, quando há tanto para se mostrar, produzem resultado adverso do objetivado e, sinceramente, me cansam.

                                                          Marilene


15 comentários:

  1. A mídia na sua maioria explora excessivamente os fatos, esmiuça demasiadamente a vida e os sentimentos alheios, espreme cada caso até a última gota em nome da concorrida audiência,e as pessoas parecem se deliciar com cada nova revelação,como se acompanhasse uma novela. Um verdadeiro absurdo!
    Há muito que deixei de assistir aos noticiários, que mais um pouco deixam escorrer sangue pela tela. Vejo as manchetes das notícias pelo computador, e só leio aquelas que realmente me chamam a atenção, aquelas que verdadeiramente me interessam e valem a pena serem lidas.
    Como você, isso também me cansou.
    Bj

    ResponderExcluir
  2. Mari, isso tb me cansa e muito. Não tenho mais visto jornal na tv, só lido alguns jornais e revistas . Quando sento em frente à tv fico imediatamente estressada e há vezes de acontecer alguma tragédia e eu comento com minha mãe: Agora vão falar nisso um mês. E falam mesmo, parece que não há nada mais importante, Deus meu!!!! E concordo contigo quando diz que dão detalhes demais de coisas que só os interessados deveriam saber e PUF surgem novos casos da mesma tragédia!
    Tem tanta coisa boa e bonita para mostrarem, notícias legais e focam sempre mais nas ruins e ficamos com a impressão que só tem coisa ruim no mundo.

    Que sua quinta seja doce minha querida,
    bjokitas com carinho gigante!!!!
    ;)

    ResponderExcluir
  3. OI MARILENE!!!
    A IMPRENA ESCRITA E FALADA, DÁ CADA VEZ MAIS ÊNFASE ÀS NOTICIAS DE CRIMES. DÃO AUDIÊNCIA, INFELIZMENTE. JÁ HÁ BASTANTE TEMPO, QUE NÃO OUÇO TELEJORNAIS E NOMEADAMENTE OS INTERNOS DAQUI DO RECTÂNGULO. ESPEREMOS QUE ESTA OPÇÃO DA IMPRENSA MUDE, PARA NOSSO BEM GERAL. ERA ÓPTIMO SE DESTACASSEM SÓ O QUE DE BOM EXISTE. BELO TEXTO AMIGA. É UM PRAZER LER-TE. GRATO PELOS TEUS COMENTÁRIOS. VAI CARREGANDO TUAS BATERIAS, FIM DE SEMANA ESTÁ À VISTA. TUDO DE BOM PARA TI E PARA OS TEUS. BEIJOS, DAQUI, DESTE LADO.

    ResponderExcluir
  4. Concordo Marilene!
    Não precisa tanto, mas... eles cada dia mais são mais pegajosos com as notícias, principalmente ruins...pensam que dá Ibope e também acabam ensinando, dando mal exemplo mesmo.
    Beijos e boa noite!
    Carla

    ResponderExcluir
  5. Marilene

    É obrigação de todo o jornalista aprofundar cada caso.
    Na hora de o escrever, deveria definir então o que interessa publicar. Infelizmente, não é assim, o sensacionalismo é o maior vendedor de papel!... E a tal "escola", forma-se.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Concordo inteiramente, minha querida.
    Os órgãos de comunicação social dão muito mais relevo a crimes e outros atos condenáveis do que às boas ações (que também acontecem...).
    E, ao fornecerem demasiados pormenores, estão a dar origem a que "a moda" se propague e os crimes se repitam.
    Os midia necessitam rever a sua atuação.

    Até meados de Setembro, desejo tudo de bom p'ra você e seus familiares.
    Um GRANDE beijinho

    ResponderExcluir
  7. Preocupa mesmo!!! Ainda mais quando olho a carinha da cria (11 anos) vendo tv e me dizendo: Mãe só se fala nesse jogador e na moça que ele matou...acho que ele não empurrou não....
    Ainda tenta dar um palpite... doce inocência...
    Colocar numa redoma de vidro e deixar assistir só a Barbie também não rola, né!!! Afff Sei la o que pensar...


    bjs

    ResponderExcluir
  8. hi. i was followed no.148. please come and follow back. have a nice day.

    ResponderExcluir
  9. Indique 3 desenhos, 3 séries de TV e 3 filmes que mais marcaram a sua vida (novos ou antigos),ok? Envie para machadocultural@gmail.com

    ResponderExcluir
  10. Marilene,
    Tudo isso me cansa também. Já nem assisto os
    jornais televisivos. Às vezes meu estômago chega a embrulhar quando algum repórter tem o displante de peguntar para uma mãe que teve seu filho assassinado acerca dos sentimentos dela.
    A finalidade da mídia é divulgar os fatos, mas
    não esmiuçá-los no intuito de impressionar e
    prolongar a audiência.
    E concordo com os seus demais posicionamentos, principalmente a respeito de informações que acabam se transformando em lições para marginais.
    ISSO ME CANSA, REALMENTE.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Ah! minha querida o que dá ibope fazem festival... seja a desgraceira, principalmente ela... Olá amiga amiga sei que ando sumida, mas minhas férias se aproximam e tenho um pá de coisas a fazer, mas minha Ilha continua a balançar as palhas dos coqueiros e domingo tem festa para os pais passa por lá e pega o convite... UM FDS de luz e um beijo doce no coração!

    ResponderExcluir
  12. A chamada imprensa sensacionalista, essa sim é desnecessária e não contribui em nada para o bom jornalismo. Mais devo concordar também que se deva buscar um meio-termo. Um beijo no seu coração.

    ResponderExcluir
  13. Tudo que é abordado muitas vezes, chama atenção. O pior que tem emissoras que dão repercussão para
    terem vantagens em cima até de desgraça alheia. Mas desde que me entendo por gente é assim a mídia. O importante é sabermos de seus feitos e tentar ter sabedoria para não se contaminar. bjos.

    ResponderExcluir
  14. concordo plenamente com voce...parece até meio doentio os programas, principalmente da rede Record. As informações constantes e profusamente repetidas, parecem direcionadas diretamente a bandidagem telespectadora. É impressionante a enfase dada aos crimes acontecidos. Há a necessidade de uma basta, mas por quem?
    A coisa esta feia, muito feia.

    ResponderExcluir
  15. Aplausos, Mari, esse texto deveria ir justamente para algum desses orgaos que exploram, parece, mais a desgraça alheia, que informam.

    Concordo contigo que aumentou o número de casos em que parecem foram "copiados" de outros, tudo porque o sigilo seria mais importante que ser escancarado e então as mentes doentes se manifestam ainda mais.

    Beijos

    ResponderExcluir

Marque presença! Ficarei feliz com seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...