23 de jul de 2011

A OPINIÃO ALHEIA


                                                                  

Muitos comportamentos não são adotados por opção, mas pelo entendimento de que é ele o esperado pelas demais  pessoas. A  opinião de terceiros acaba influenciando, de forma negativa, todos que desejam agradar, a qualquer custo;  se fazer amar, indistintamente, pela necessidade de receber afeto e atenção.

Essa insegurança passa pela adolescência, quando ainda não se tem exata compreensão da capacidade individual, não se tem a experiência necessária para se vestir azul, quando todos vão sair de preto.  Nessa fase, hábitos são copiados para não provocar olhares, para não se ter a sensação do diferente.


                                                                       

Até aí, são comportamentos normais, pois passarão a ser substituídos com a maturidade. A personalidade imporá padrões novos e a opinião dos demais não terá tamanha influência sobre as pessoas.  Esse é o ideal, mas vemos muitos sofrerem e se sentirem infelizes porque não correspondem às expectativas alheias. Estão sempre submetendo sua vontade à consideração de quem não tem qualquer poder sobre suas escolhas. Quem tem que se preocupar com o público são os atores, os artistas e todos que vendem um trabalho criativo.  Mas por razão distinta, o reconhecimento de seu valor como  profissional.

Não existe satisfação em agir para agradar, quando o interior fica machucado. Deixando de lado o ridículo (que também poderia sofrer interpretações diversas), as pessoas deveriam se preocupar com o seu bem estar. Não me refiro a atitudes egoístas, não é o foco.  Costumo brincar que, se alguém me olha e não gosta do que vê, que dirija seu olhar para outro lado, pois há muito para se ver nessa vida. Não podemos ser escravos da opinião alheia e viver em função dela.


                                                             

" Ah! seja você o seu público, o seu único público, abstraia do outro ... Se conseguir isso, coragem! Porque é preciso não ter vaidade nenhuma - mas muito orgulho - para satisfazer o mais exigente dos públicos."

                               ( MARIO QUINTANA)






15 comentários:

  1. Marilene

    Bem no fundo, o que temos é de agradar a nós mesmo. Se gostarmos de nós, todo o mundo vai gostar. Claro que reparar no que se passa á nossa volta é importante, mas para formar opinião, nada mais.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Temos que ser fieis aos nossos principios e seguir em frente, sempre respeitando o espaço dos outros. Assim seremos felizes.

    Bom fim de semana Marilene.
    um abraço
    oa.s

    ResponderExcluir
  3. Muito bem Mari,isso mesmo...
    E muito mais importante o que pensamos sobre os outros do que o que eles pensam sobre nos...brincadeira....rsrsrsrs
    Muito mais importante ser feliz e nao se importar com a vida e opiniao alheia...
    Adorei o texto!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Excelente texto.
    Vamos nos libertando quanto mais vamos ficando maduros na idade e evoluídos na espiritualidade.
    Beijos,
    Carla

    ResponderExcluir
  5. Amiga, a muito que deixei de me preocupar com o que os outros falam ou pensam a meu respeito.
    Faço somente aquilo que acho que devo fazer, falo aquilo que penso que devo falar, não costumo fazer nada que vá contra a minha vontade e meus princípios. Cuido da minha vida, respeito o outro, sempre, e quem não respeita meu espaço, eu digo "Bye Bye".
    Bj Gd

    ResponderExcluir
  6. OLÁ MARILENE!!!
    O AMOR PRÓPRIO É IMPORTANTE PARA A NOSSA AUTO ESTIMA.GRATO POR TUAS PALAVRAS E COMENTÁRIOS. TEM UM EXCELENTE FIM DE SEMANA.BEIJOS COM PINGUINHAS DE SAL...

    ResponderExcluir
  7. Olá,Marilene!!

    A adolescência é realmente a mais difícil, em se tratando de querer agradar...afinal todos querem ser aceitos,mais a maturidade deve trazer, mais segurança.Claro nem sempre acontece...
    Excelente escolha!Beijos!!

    ResponderExcluir
  8. Olá MA,
    Quintana novamente dando aquele toque final!
    Violar-se para agradar aos outros realmente não tem nada a ver com o procedimento de uma pessoa que se gosta e que se sente segura.
    Tô partindo para acatar o conselho de Quintana: doravante serei meu próprio público.
    Beijokas.

    ResponderExcluir
  9. Estivemos em sintonia com esse texto, escrevi algo parecido, Mari.

    Gosto muito dessa frase de Monteiro Lobato:

    "Nada de imitar seja lá quem for, temos de ser nós mesmos."

    (ainda que sob o risco de não ser nada).

    Bom fim de semana, lindona!

    ResponderExcluir
  10. Esse Eu que as vezes precisa do outro, afinal, somos sociais, como diria Durkheim. Mas Eis que Mario Quisntana diz:Ah! seja você o seu público.
    Pois é, as vezes é preciso virar o espelho de costas, deixar a vaidade e viver. Sem se olhar no espero por um dia, por dois, e aí...
    Ter-se a si mesmo e conhecer-se a si mesmo, Eis o que nos leva a ser senhores de nós.
    lindo texto Marilene, :)

    ResponderExcluir
  11. olá querida!
    muito bom !

    nunca fui de ligar para opiniões alheias, principalmente as maléficas.
    sempre busquei o que me dava prazer,logico que sempre tive e(tenho) o principio de que pra ser feliz não é necessário fazer os outros chorar.
    gostei de + do post!
    um abração!

    ResponderExcluir
  12. Seu blog me oxigena!!! Adoro vir aqui!

    Hoje o ProjetandoPessoas comemora 11 meses de existência! E de hoje até 24/08, quando o Blog completa 1 ano de vida, preparei uma sequência de surpresas para o Blog, homenageando grandes amigos de jornada! Espero que você aprecie a minha forma de celebrar essa conquista e me passe seu feedback sincero a medida que meu plano de 30 dias de festa avance! Serão dias diferentes de postagens até aqui! Mas tenha certeza de que está sendo preparado com muito carinho para todos! Aguardo seus comentários, críticas construtivas ou sugestões, ok?
    Com muita admiração e respeito por cada um de voces! bjs e abraços Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com//
    @ProjetaPessoas
    Projetandopessoas@hotmail.com

    ResponderExcluir
  13. Miguita, esqueci de avisar quando vim a primeira vez aqui, que tem um selinho no Cris Style pra tu, caso já o tenha, ignore.

    # dediquei o selo para seus dois bloguitos.

    ResponderExcluir
  14. Olá querida. Como o próprio título diz a opinião é ALHEIA, então só interessa a ela :-) E hoje minha amiga é Domingo dia mundial da preguiça, porisso me desculpe, pois parte do meu coment será no copia e cola. Então primeiramente quero dizer que meu blog principal foi e sempre será minha Ilha e aos poucos fui criando Ilhotas, uma delas o Ostra da Poesia, ele era como uma estação do ano, abria as portas quando do evento Pena de Ouro, após o 5º Pena, que terminou a pouco senti que não poderia mais fazer o Ostra hibernar até o próximo evento, assim, para ele dá apenas uns cochilinhos, semanalmente (nos FDS) vou postar uma poesia de um blog amigo, seguidor, ou que por ai nas ondas me encante, inclusive criei um selo pelo momento... espero que você continue visitando o Ostra e agora não precisa votar, só apreciar a poesia do (a) amigo (a) blogueiro (a). Desejo-te um domingo com poesia e festa, luz e sorriso. ♥☆Jinhosssssssssssssss♥☆

    ResponderExcluir
  15. É verdade, parece que tem muita gente preocupada no "parecer ser" do que no "SER" de verdade. Equivocadamente, as pessoas costumam pensar que ao concordar com aquilo que se ouve, estao agradando, sem opinar, sem pensar, igualando-se a tendencias e lugares comuns... Nao há dúvidas, que com o tempo, isso deixa um buraco no interior, a perda da identidade... Agradar nem sempre convem com o compactuar!!!
    Boa semaninha, beijokas!!!

    ResponderExcluir

Marque presença! Ficarei feliz com seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...