6 de mai de 2011

DAR UM TEMPO




Sempre considerei inadequado o procedimento de quem "pede um tempo" em uma relação afetiva.  Não somos donos do tempo. Podemos compartilhá-lo, não doá-lo, no sentido desse meu pensamento. Doamos tempo para estar com crianças necessitadas, com idosos, para um trabalho extra... mas não para uma pessoa amada. Pedir tempo é um ato de egoísmo, é querer se garantir caso outros caminhos venham a machucar. Quem quer tempo, deve se afastar mesmo, correr atrás de seus ideais, libertar-se do carinho que recebe mas que vê como algema. Quem quer tempo quer viver sem a presença do outro, quer arriscar , mas com uma garantia. Não existem garantias no amor, nem quando todo o tempo é partilhado. Afastamentos são para dois. Ambos podem se libertar dos laços e partir para estradas diferentes. Ninguém deve "conceder tempo" para o outro viver e ficar em uma espera angustiante, sem propósito e sem definição.
                                                                 
O tempo é deveras precioso. Não se pode deixar de usufruir dele para momentos de prazer, tão somente porque o outro está indeciso. Não existem separações provisórias, salvo as decorrentes de necessidades profissionais, familiares, de saúde. E estas não correspondem àquele pedido de ausência. Concedê-lo é demonstração de carência e fragilidade. Se, ao ouvir um pedido desses, a pessoa disser que o outro tem todo o tempo do mundo para se encontrar , que pode ir, que pode procurar o que lhe falta, certamente o outro não se sentirá seguro. Talvez, com a liberdade total concedida, não saiba fazer uso dela e perceba que seu lugar é ali mesmo. O coração pode ficar apertado, mas não podemos usar de meios escusos para prender alguém. A infelicidade é contagiante. Não conseguimos prazer com alguém que não o sente.

Havemos que pensar que, nem sempre, o que desejamos é o que nos fará bem. A motivação pode estar delineada de forma incorreta. Quem quer tempo, não deseja estar conosco. Precisa respirar outros ares. E talvez, também nós estejamos necessitando desses outros ares, sem perceber.
                                                             
Não vamos viver essa ausência consentida nos lamentando e escondendo. Há muito para se ver, para se conhecer. Há outras pessoas desejando uma atenção e um afeto como o que estamos a oferecer. Se isso acontecer, libertemos o outro e estaremos nos dando uma grande oportunidade, a de nos conhecermos melhor, de ficarmos bem apenas conosco e também, a de encontrarmos alguém para quem o tempo ao nosso lado é precioso e indispensável.



7 comentários:

  1. Boa noite, querida amiga Marilene.

    Adorei esse texto. Acho também, que quando alguém pede "tempo", está mesmo é querendo deixar o outro debaixo do tapete, como uma reserva, caso as suas aventuras lá fora, não sejam satisfatórias.

    É uma atitude egoísta e covarde.

    Um grande abraço.

    (Muito obrigada pela honra da sua visita, e pelo lindo comentário)

    Tenha um lindo fim de semana, com a paz de Cristo.

    ResponderExcluir
  2. Concordo. Acredito que "vamos dar um tempo"é desculpa esfarrapada de quem nao tem coragem de dizer adeus.

    ResponderExcluir
  3. Com certeza. Quem pede tempo não está convicto da relação e o melhor mesmo é a libertação definitiva. Como diz a Cléo, é desculpa para quem
    não tem coragem de por fim ao relacionamento.
    Bj.

    ResponderExcluir
  4. Minha querida,
    fiquei muito feliz com a sua visita e seu carinhoso comentário, muito obrigada!
    Deixo um carinhoso abraco e votos de um lindo final de semana!
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Bom dia!
    Verdade! Não existe nada morno. Prefiro o quente ou o gelado do ponto final, nesse caso.
    Bem-vinda ao meu blog!!
    Carla

    ResponderExcluir
  6. Também quero "um tempo"
    todo tempo do mundo,
    mas o tempo não se encontra facilmente,
    não é vendido nos supermercados,
    no mercado negro.

    ResponderExcluir
  7. É mesmo um balde de água fria esta conversa de dar um tempo. Concordo!
    Boa tarde!
    Beijos

    ResponderExcluir

Marque presença! Ficarei feliz com seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...